Notícias

Inacreditável! Após abrir 4 a 0, Fluminense sofre empate e é eliminado nos pênaltis da Copa Regional Amapar

Apagão total na Copa Regional Amapar Temporada 2018, em Patrocínio no estádio Pedro Alves do Nascimento jogo Fluminense vs Paranaíba de Patos.

O Fluminense empatou com o Paranaíba em 2 a 2, em Patos de Minas, no estádio Zama Maciel, no sábado (14) da semana passada. Era o duelo de ida das oitavas de final da Copa Regional Amapar. Neste sábado(21), as equipes fizeram o jogo da volta no estádio Pedro Alves do Nascimento em Patrocínio. Foi o jogo mais incrível do ano.

Um jogo de futebol completamente atípico e que resultou na conquista, pelo Grêmio, do Campeonato Brasileiro Série B de 2005, disputada no sábado, 26 de novembro de 2005 entre Náutico e Grêmio no Recife, Pernambuco. “Batalha dos Aflitos” é usado por causa do local onde houve o jogo e também à enorme tensão demonstrada por ambos os clubes durante a partida. O vencedor seria promovido para a Série A em 2006. Um pênalti causou a uma confusão generalizada que paralisou o jogo por 27 minutos e quatro jogadores do Grêmio expulsos. Na cobrança do pênalti, o goleiro Galatto defendeu e no contra-ataque em que Anderson marcou um gol, dando o campeonato da Série B ao Grêmio.

Esta história – que está no Wikipédia – foi recriada de forma diferente neste sábado em Patrocínio. Claro, não teve expulsões e foi um jogo normal. Mas, o anormal, dessas coisas que só acontecem no futebol, aconteceu.

O Fluminense de Patrocínio precisava vencer por qualquer placar para ir às quartas de final da competição. Se houvesse empate, haveria cobranças de pênaltis, uma vez que no primeiro jogo as duas equipes empataram em Patos de Minas em 2 a 2.

QUE EMPATE! O time de Patrocínio virou o primeiro tempo vencendo por 4 a 0, com um gol de William e três gols de Isaac – o nome do jogo. O técnico do Fluminense, fez algumas mudanças e com isso o time voltou sem a mesma pegada do primeiro tempo. Consequência: o Paranaíba conseguiu empatar o jogo, com gols de Felipe(que fez três) e Gustavo. Sendo que o primeiro gol foi aos 15 minutos e os outros três saíram praticamente em fila: aos 31, 33 e 37 minutos, levando a decisão para os pênaltis.

O Paranaíba teve mais calma para construir o placar na segunda etapa.

NOS PÊNALTIS. O inacreditável aconteceu na cobrança de pênaltis. Mais equilibrado emocionalmente pelo que já tinha conseguido no jogo, o time patense acertou todos e o seu goleiro Mateus defendeu duas cobranças, eliminando o Fluminense e colocando o Paranaíba nas quartas de final.

 Isac foi o melhor do Flu de Patrocínio, marcou três vezes.

COMEMORAÇÕES.

O técnico Magela, do Paranaíba, disse que conversou no vestiário, no intervalo do jogo e contou algumas histórias de viradas como a que o time tinha conseguido. Dizia que “o Fluminense era um grande adversário, joga muito e era um dos favoritos do campeonato, mas, não era imbatível”.

Na mesma linha, o goleiro Matheus falou que os jogadores conversaram vestiário e ele falou “que era para eles conseguir, pelo menos, um empate e que eu garantia nos pênaltis. E eu consegui pegar os dois pênaltis”.

O goleiro patense disse também que o Fluminense menosprezou. “Acharam que tava fácil e estava mesmo, mas o jogo só termina quando o juiz apita o final, nós seguimos e eles ficaram pelo caminho”, disse Mateus.

Darcelo reconheceu que o time acreditou na classificação antes da hora.

LAMENTAÇÕES. Já o goleiro de Patrocínio, Túlio, que teve que sair no intervalo. “Eu tô com problema na unha do pé e pedi para sair”, disse. Para Túlio, “o jogo foi incrível, por isso que o futebol é tão apaixonante. Nós estávamos com jogo ganho primeiro tempo, no segundo tempo o time não jogou nada e deixou o time do Paranaíba jogar. Mas. o nosso time merecia classificação pelo que fez na competição”, concluiu.

O técnico Darcelo estava desolando, tentado encontrar o motivo daquela avalanche, dizia: “futebol é complicado demais, o meu time relaxou já no vestiário. Tivemos que entrar com os meninos, que não tem culpa de nada. O Túlio pediu para sair, o Baduir pediu para sair, porque eu tava cansado. E nós acreditamos que estava resolvido. Quem tá lá fora não vê isso. Mas, o certo é que nós deixamos uma classificação que fica na história para eles e fica uma marca negativa para nós”

NÃO DÁ PRA ACREDITAR!”. O diretor Baiano, ao final do jogo estava incrédulo: “não dá para acreditar. Eu sai daqui estava 4 a 1. Tinha certeza que a gente estava saindo vitoriosos. De repente me ligam falando que estava 4 a 4”, disse e ele mesmo se consolou, “mas, isso é do futebol”.

Baiano pedia também desculpas à torcida, dizendo que estava “chateado, os torcedores vieram em grande número, só me resta pedir desculpas, nós tentamos fazer o melhor, mas o futebol é assim”.

Baiano já definiu seu futuro como dirigente, disse que vai parar de dirigir futebol: “eu já pensava em só terminar a Copa Regional Amapar e deixar o futebol amador. Veja você, estou sozinho desde cedo tentando organizar, ainda não almocei – eram 18:05”, e reclamava de outros dirigentes da cidade, segundo ele, “alguns dirigentes e torcedores de outros clubes torcendo contra na arquibancada. As dificuldades que nós estamos enfrentado, mexendo com esse time, só eu e Deus sabemos”.

O dirigente do Fluminense disse que vai torcer para alguém “vir no ano que vem e fazer uma equipe boa, que consiga vencer, porque eu infelizmente não consegui”, finalizou, decepcionado.

FICHA

Oitavas de final da Copa Amapar

Jogo: Fluminense/Patrocínio 4 x 4 Paranaíba/Patos

Local: estádio Pedro Alves do Nascimento

Data: 21/04/2018

FLUMINENSE: Túlio; Luquinha, Baduir(Vagner), Cauê, Neguinho(Gildeon); Caio(Zé Wilson), Kekê(Charlinho), Ruiter, Dener, Willian e Isaac. Técnico: Darcelo do Carmo

PARANAÍBA: Mateus, Gustavo, Pedro(Levi), Léo, Leoni; Alemão(Gustavo), Edson, Johemir e Ian Augusto; Rafael e Felipe Souza. Treinador: Magela

Arbitragem da Associação de Árbitros e Gestores do Triângulo e Alto Paranaíba(AAGTAP), jogo histórico ficou por conta: Árbitro Central: Ronildo Alves; Auxiliares: Rodrigo César e Adalberto Aparecido; Representantes: Tais Alves, João Romes.

GOLS

Fluminense: Isaac Fernandes aos 17’, 41’ e 45’ e William aos 36’; do primeiro tempo.

Paranaíba: Felipe Souza aos 15’, aos 31’ e 33′ e Gustavo aos 37′ do segundo tempo.

Cobranças de Penaltis: 4 a 2 – Mateus – ParanaÍba – defendeu duas cobranças de Charlinho e Luquinha

Por Luiz Antônio Costa | Rede Hoje

Alair Constantino/ Dono do Apito

Deixe seu comentário