Notícias

VIDA DE GOLEIRO. O que o Clube Atlético Patrocinense faz para ter o terceiro melhor goleiro do Mineiro

Vida de goleiro é assim, treinos puxados e olho no banco, porque tem dois querendo a vaga

Os goleiros do CAP são bem treinados. Pelo menos isso é o que dizem os números do campeonato mineiro. Só o América e o Atlético com dois contra, cada, levaram menos gols que Júlio César, que levou 3, um a menos que Fábio do Cruzeiro que tomou quatro gols até aqui no campeonato.

Isso é parte dos bons números que o Patrocinense conseguiu no campeonato até aqui. Muito se deve ao sistema defensivo e ao trabalho do treinador de goleiros do Patrocinense, Macaé.

– É um trabalho que é feito em conjunto com os goleiros, que são atletas bem disciplinados, isso tudo é mérito deles também. Diz

Segundo Macaé, esse trabalho de muita situação de jogo facilita durante a competição

Segundo Macaé, esse trabalho de muita situação de jogo facilita durante a competição. “Eles(goleiros) estão ali para evitar os gols, sendo que são 20 atletas buscando o objetivo e dois tentando defender. A torcida gosta muito de ver gol. Eles vão na contramão da situação.

Os três goleiros – Júlio César, Cleysson e Maurílio – estão bem preparados, todos sabem que tem que fazer durante o jogo na competição”, completa Macaé

Júlio César, o goleiro titular, diz que chegou no CAP preocupado com os problemas que o goleiro do ano passado(Neguete) enfrentou no clube por causa das atuações ruins e da reação negativa da torcida.

Júlio César, o goleiro titular, diz que chegou no CAP preocupado com os problemas que o goleiro do ano passado(Neguete) 

“Quando eu vim para cá estava com essa dúvida. O Neguete teve aqui e não foi tão bem, infelizmente nossa vida de goleiro é assim.

Eu vim focado no objetivo independente se eu jogasse ou não, porque já sabia que ia disputar vaga com o Cleysson. Eu joguei os amistosos e assumi a um(camisa 1) e procurei não dar brecha, porque sabendo como a nossa vida é… Tem que treinar dar o nosso melhor no dia a dia para chegar durante os jogos mostrar. Graças a Deus eu tô no ritmo bom, consegui cair nas graças da torcida. O Betão, Borjão e os dois laterais estão muito bem na defensiva ali”, diz o goleiro.

O último setor de Defesa do Patrocinense já pensa no jogo contra o Vila Nova, domingo, dia 10, em Nova Lima pela sexta rodada do campeonato mineiro e que não vai ser fácil apesar de o adversário estar nos últimos lugares na tabela.

Júlio Cesar diz que é preciso ter cuidado. “Pois é, esse que é o jogo perigoso, O time contratou, mandou gente embora. Independente de quem estiver jogando, nós vamos lá para fazer nossa parte”, diz

Goleiro tem que estar atento o tempo inteiro. Um descuido e todo o imenso trabalho foi inútil

O goleiro do CAP diz mais, que este jogo vai ser o divisor de águas e explica: “se quisermos classificar, nós vamos ter que ganhar lá, marcar pontos, independente se estão em último”, conclui

Por Luiz Antônio Costa|Rede Hoje

Fotos: Alair Constantino/ Dono Do Apito

Deixe seu comentário